Uma Igreja para você e sua família.

Venha fazer-nos uma visita.

Voocê é muito bem-vindo!

Culto, todos os domingos, às 19horas.

Mensagens de esperança e encorajamento.

Uma palavra de esperança para os momentos mais difíceis da vida.

Nenhum relacionamento sobrevive sem investimento.

Dia 15/06, sábado, às 19h, no cerimonial Castelinho - Bairro República. Investimento: R$ 90,00 (casal) - Informações: 9619-7838.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Palestra Pais e Filhos

pai e filho 

O mundo de hoje tem muito a dizer sobre os chamados direitos das crianças. Mas a ênfase deve estar em suas responsabilidades. A ênfase nos direitos das crianças ou dos adultos enfraquece e destrói os relacionamentos em todos os níveis. É o senso de responsabilidade que constrói relacionamentos saudáveis, bem como um caráter correto.

Clique no link ao lado em recursos e conheça um pouco mais sobre a responsabilidade dos Pais e dos Filhos com base em em Efésios 6.1-4.

terça-feira, 27 de março de 2012

Maridos Amorosos, Esposas Felizes [Efésios 5.22-33] Parte 1


O Dever dos Maridos

25 Maridos, amai vossa mulher,  como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,

Mas só porque a esposa deve se submeter ao marido não dá ao marido o direito de agir como um pequeno tirano dentro de casa. Se o padrão da mulher no casamento é muito alto, o padrão do homem é ainda maior. Ele deve amar sua esposa como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela. Nenhuma mulher vai ter muita dificuldade para se submeter a um homem que ama assim.


1.     O tipo de amor
“Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja...” - Os maridos devem amar suas esposas como Cristo amou a igreja. Jesus Cristo amou a igreja antes de trazê-la a existência. Ele escolheu e amou os seus, “antes da fundação do mundo” (1.4), porque o amor de Deus é eternamente presente, não tendo passado nem futuro.
Obviamente, nenhum ser humano pecador tem a capacidade de amar com a plenitude divina e perfeição com que Cristo amou. No entanto, o marido que se submete ao Senhor, a ser preenchido com o Seu Espírito (v. 18) é capaz de amar sua esposa com o mesmo tipo de amor que Jesus tem para a Sua própria noiva, a igreja.
Nesta passagem, Paulo menciona quatro qualidades do amor divino que os maridos devem manifestar em relação as suas esposas.


segunda-feira, 26 de março de 2012

História da Igreja Presbiteriana do Brasil

historia ipb“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus,  daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Rm 8.28)
“Visto que a providência de Deus, em geral, se estende a todas as criaturas, assim, de uma maneira muito especial, ela cuida de sua Igreja e tudo dispõe para o bem dela.”
(Confissão de Fé, cap. V – Da Providência de Deus, Seção VII)
A Igreja Presbiteriana do Brasil tem a sua origem no coração do Altíssimo. A IPB tem sido conduzida, sustentada e direcionada pelas mãos do Todo-Poderoso. Destarte, a história do protestantismo é sem dúvida alguma, surpreendente, principalmente quando entende-se que o mesmo é dirigido pelo grande Deus criador de todas as coisas (Gn 1). Desde o início do descobrimento do Brasil, Deus tem orientado à Sua Igreja. Os Mártires da Guanabara, a Constituição de 1824, a Imigração Suíça-Alemã, que tornou-se uma porta para a expansão do Protestantismo em vários estados brasileiros, tudo isso, são evidências do cuidado de Deus com sua igreja.
Clique no link ao lado em recursos e conheça um pouco mais da Igreja Presbiteriana do Brasil.


 Pastor Jocarli

sábado, 24 de março de 2012

Submissão! Ou degradação da família

432215_394019237293890_100000574509516_1433926_1227224961_nNo mês de Março de dois mil e doze, terminamos o estudo do Livro de Efésios. Nas Quartas Feira (14 e 21), refletimos a cerca do Capítulo 5. Não poderia ser diferente quanto a expectativa a cerca do que estaria por vir, submissão não é uma palavra confortável. Ser submisso a quem ou a o que quer que seja, coloca-nos em atitude defensiva. E não é diferente quando nós como Igreja, nos debruçamos para estudar os Versículos de 22 a 33. Há invariavelmente, previsível comoção. Como os estudos nas Quartas, são bastante parecido com uma classe de escola dominical, a interação palestrante/platéia se dá de modo espontâneo e, apesar da seriedade do estudo, o acontecimento não deixa de ter um tom bastante acalorado e até “divertido”. Como a maioria das igrejas, Somos também constituídos de casais de namorados, noivos, recém casados, outros não tão recém assim, e há os casais de anciãos com mai s de quarenta anos. Aliás, no dia 24 deste, um dos nossos casais estiveram comemorando bodas de ouro – cinquenta anos juntos –, com cerimônia de confirmação de votos, troca de alianças e tudo o mais. Esta diversidade de casais torna o assunto um tanto mais carregado de experiências pessoais o que faz do tema algo muito proveitoso. Se bem, que complicado para quem ministra. Mas o nosso jovem pastor “tirou de letra” foi realmente enriquecedor. Entender a Submissão ao marido e o casal a submissão A Cristo, é o claro ensinamento do Apóstolo Paulo para entendermos a submissão da Igreja à sua cabeça: Jesus, que deu a Vida por Ela.

“O lar cristão: Marido e mulher”

Este é o título que encontramos precedendo o Versículo 22a: “As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido (...).

A falta da submissão está virando de cabeça para baixo o entendimento do que é uma família, tanto no ceio da Igreja, quanto no da nossa sociedade. Vai longe o tempo em que as decisões e as ações de cada membro em particular, era assunto de interesse de todos os seus membros.

Mas... E apesar da deterioração dos costumes e da multiplicidade dos desvios dos propostos bíblicos para a família. Há as que não se dobram, e as que não temem ao futuro, as que como as nossas – ainda que rejeitadas pela sociedade –, permanecem num firme propósito de obediência Ao Criador da família, e diuturnamente entregam nos Braços dEle o futuro dos seus membros.

As bodas de ouro, dos nossos queridos Odenir e Dalmira, é uma fonte de inspiração e testemunho, de que o casamento é perfeitamente viável. Notem que o casal voltou À Presença de Quem os uniu há tantos anos atrás, para agradecerem ao Pai por tê-los tornados um.

Rômulo de Oliveira

segunda-feira, 19 de março de 2012

Como desfrutar do Estudo Bíblico

j0400138Não há nada que eu goste mais do que estudar a Bíblia. No entanto, nem sempre foi assim. Minha verdadeira paixão por estudar as Escrituras começou quando eu estava na faculdade, eu fiz um compromisso de explorar a Bíblia a sério. Descobri que quanto mais estudava, mais a minha fome pela Escritura crescia. Aqui estão três orientações simples que me ajudaram a tirar o máximo do meu tempo de estudo.

Leia a Bíblia
Primeiro, eu começo lendo a Bíblia. Isso parece óbvio, mas, francamente, é onde muitas pessoas fracassam. Muitos cristãos estão satisfeitos com um conhecimento de segunda mão das Escrituras. Lêem livros sobre a Bíblia em vez de estudar a Bíblia por si mesmos. Livros são bons, mas não podemo substituir a própria Bíblia.
Há bons planos de leitura da Bíblia disponíveis, mas aqui está um que eu achei mais útil. Eu leio o Antigo Testamento pelo menos uma vez por ano. Quando leio, anoto nas margens quaisquer verdades, e anoto separadamente qualquer coisa que eu não compreendo imediatamente. Assim, as perguntas para as quais não consigo encontrar respostas rápidas tornam-se os pontos de partida para um estudo mais aprofundado com comentários ou outras ferramentas.
Eu sigo um plano diferente para a leitura do Novo Testamento. Eu leio cada livro separadamente durante um mês ou mais. Se você quiser tentar, comece com um pequeno livro, como o Evangelho de João, e leia-o por 30 dias. Ao fim desse tempo, você vai saber o que está nesse livro. Escreva em cartões o tema principal de cada capítulo. Ao manusear os cartões quando você fizer sua leitura diária, você se lembrará do conteúdo de cada capítulo. Na verdade, você vai desenvolver uma percepção visual do livro em sua mente.
Divida os livros longos em seções curtas e leia cada seção diária por trinta dias. Por exemplo, o Evangelho de João contém 21 capítulos. Divida-o em 3 seções de 7 capítulos. No final de 90 dias, você vai ler todo o livro. Para variar, alterne livros curtos e longos e em menos de 3 anos você terá terminado todo o Novo Testamento - e você vai realmente conhecê-lo!

quinta-feira, 15 de março de 2012

Basta, ó SENHOR Deus!

12sunflowers_van_gogh_thumb“Ele mesmo, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro;  e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó Senhor, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais” (1Reis 19.4)

George Sweeting relatou que o famoso artista holandês Vincent van Gogh uma vez sentiu-se chamado para ser um evangelista. Ele cresceu em um lar cristão e, em 1878, com a idade de 24 anos, matriculou-se em uma escola para evangelização, em Bruxelas. Depois de formado, ele pregou durante um ano. Então, por razões desconhecidas, van Gogh abandonou o seu chamado. Em 1889 ele começou a pintar como um homem impulsionado, concluindo 200 pinturas em dois anos. Em seguida, aos 37 anos, confuso, pobre e doente, ele pegou uma arma e acabou com a própria vida. Ele decidiu que já tinha o suficiente.

Elias também chegou ao ponto em sua vida quando sentiu que tinha o suficiente. Ao invés de cometer suicídio, no entanto, ele pediu a Deus para tirar a sua vida. Mas Deus tinha outros planos para Elias. Ele sabia que alguns dos maiores sucessos do profeta ainda estavam à frente.

Deus providenciou-lhe satisfação ocupacional (15-17). Elias sentia-se cansado e fracassa­do. Queria a morte. Desistira de si mesmo. Deus o tratou revelando-lhe que o melhor da sua vida estava por vir. Elias pensou que o seu ministério havia chegado ao fim. Mas, Deus não desistira dele. Surpreendente­mente, em respostas às suas queixas, deu-lhe mais trabalho. Sua missão agora seria ainda mais ampla, seria internacional! Ele iria ungir reis e profetas, influir na história do seu povo e no futuro de outras nações. Isso revela claramente a confiança que Deus deposita em seus servos, mesmo quando eles se encontram frágeis e de­sanimados.

Talvez você também sinta a vontade de dizer: “Basta!” Não ao ponto de tirar a vida, mas, sentindo no coração o desejo de não mais caminhar com o Senhor. Deus entende, e se você colocar a sua vida completamente em Suas mãos, Ele pode lhe dar a graça de começar de novo. Quem sabe? Deus pode ter os anos mais produtivos de sua vida previstos para o seu futuro.

Elias não experimentou a morte física; ele foi honrado por Deus de uma forma muito especial. A vitória final enfim chegou à forma de um carro de fogo e num redemoinho (2Rs 2.11). Quão maravilhoso é pensar nisso. Você e eu teremos que passar por provações ao longo de toda nossa vida. Mas, Deus nos capacita para vencê-las. A Bíblia nos diz que “sabemos” que todas as coisas cooperam para nosso bem (Rm 8.28); inclusive as provações.

Não desista agora! As pedras do caminho não são obstáculos para fazê-lo cair, mas degraus para ajudá-lo a crescer.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Por que temer?

MP900444514 (1)1 Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como matara todos os profetas à espada. 2 Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias a dizer-lhe:  Façam-me os deuses como lhes aprouver se amanhã a estas horas não fizer eu à tua vida como fizeste a cada um deles. 3 Temendo, pois, Elias, levantou-se, e, para salvar sua vida, se foi, e chegou a Berseba,  que pertence a Judá; e ali deixou o seu moço. (1Reis 19.1-3).

No Capítulo dezoito do primeiro livro dos Reis, nos deparamos com um profeta extremamente confiante, cheio de fé. O capítulo dezoito termina dizendo que a mão do Senhor estava sobre a vida de Elias. No entanto, no capítulo dezenove, encontramos outro Elias. O profeta, outrora cheio de coragem, agora foge diante das ameaças da rainha Jezabel. O que de fato aconteceu? Teria o profeta perdido sua fé?

Ao ser jurado de morte por Jezabel, a idólatra e cruel rainha israelita, Elias fugiu para salvar a vida. “Em Berseba de Judá ele deixou seu servo e entrou no deserto, caminhando um dia. Chegou a um pé de zimbro, sentou-se debaixo dele e orou, pedindo a morte: Já tive o bastante, Senhor. Tira minha vida; não sou melhor do que meus antepassados” (1Rs 19.3,4).

O medo infundado pode nos causar um grande dano. Vance Havner gostava de contar a história de um homem que, acidentalmente, caminhava em um cemitério durante a noite. Quando ele percebeu onde estava, ele saiu de lá em tempo recorde, tropeçando nas lápides, caiu e arranhou-se nos arbustos. No outro dia, alguém lhe perguntou: “Você não sabe que os fantasmas não podem te machucar?” “Eu sei”, ele respondeu, “mas eles podem fazer você se machucar”.

Como o homem no cemitério, os temores de Elias eram infundados. O mesmo Deus  que o guardou em segurança no meio de 450 profetas de Baal era certamente capaz de protegê-lo da ira da rainha Jezabel. No entanto, seus medos o levaram a comprometer o seu testemunho e não permitiram que Deus demonstrasse seu poder contra a maldade nas regiões celestes. Em vez de confiar em Deus para protegê-lo, Elias fugiu para o deserto. Essa foi uma grande tolice!

No entanto, não somos diferentes do profeta Elias. Você sabia que o medo é uma das principais causas para a desobediência entre os cristãos? A Palavra de Deus está repleta de promessas de Sua provisão (Fp 4.19) e nossa proteção (Sl 91). Mas, tristemente, muitas vezes não conseguimos realizar a vontade de Deus porque temos medo de sermos prejudicados fisicamente ou financeiramente humilhados no processo. Isso também é tolice.

Você está enfrentando o medo hoje? Talvez você esteja com medo de perder o emprego, do diagnóstico de uma doença grave ou de ser deixado pelo seu cônjuge. Às vezes todos nós experimentamos o medo. Mas não permita que o medo impeça de ser usado por Deus. Ele tem guardado a sua vida até agora; que tal confiar nele durante o resto do caminho?

Creia! Deus tem cuidado de sua vida. Lance sobre Ele todo o medo que está te aprisionando e não ande ansioso porque Ele é o autor de toda boa dádiva, o Deus de amor, o Deus de toda paz que te ama e te sustenta com a Sua poderosa mão.

“lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1Pedro 5.7).

terça-feira, 13 de março de 2012

A mão poderosa do Senhor

20422773Para os esquiadores, o problema não é descer as grandes montanhas, mas voltar e subir novamente. É por isso que os teleféricos foram inventados. Mas agora uma inovação foi apresentada ao mundo do esqui. Conhecido como ski sailing, ele permite que o esquiador tenha o auxílio de uma vela ou um tipo de pára-quedas, para esquiar e subir a montanha utilizando a força do vento. Assim, por causa do vento, o  poder por trás do esquiador se torna maior do que a montanha em sua frente.

O profeta Elias também sabia o que era experimentar um poder além de si mesmo para realizar o que Deus exigia. Quando as chuvas desceram, começou uma corrida para ver quem chegava primeiro a Jezreel para anunciar a notícia da derrota Baal. Ele não estava sob seu próprio poder, mas “a mão do Senhor” fez com que Elias ultrapassasseo rei Acabe, mesmo que o rei tendo cavalo e carruagem e Elias estivesse a pé. Deus deu a Elias força sobre-humana para correr na frente do rei até Jezreel.

Quando enfrentamos provações, muitas vezes, deixamos de levar em conta o poder divino que está por trás de nós. Outros podem ter vantagens que não possuímos. Eles podem ser mais experientes, mais conhecedores ou mais talentosos, mas tudo isso é irrelevante se a mão de Deus estiver sobre nós. Quando a mão de Deus está sobre a nossa vida, nenhum desafio é demasiadamente grande. Os recursos humanos não são páreos para o poder de Deus.

Se você está em desvantagem hoje, enfrente as dificuldades além de suas capacidades, não desista. Peça a Deus para aplicar Sua mão poderosa sobre suas circunstâncias. O que fazemos diante de Deus em particular é mais importante do que o que fazemos para Deus em público. Nossa vida em secreto nos prepara para a nossa vida pública. “Os que esperam no Senhor renovam as suas forças...” (Isaías 40.31).

O poder de Deus enchendo sua vida é maior do que os seus problemas.

segunda-feira, 12 de março de 2012

IPB Tabuazeiro 15 anos

video

quinta-feira, 8 de março de 2012

IPB Tabuazeiro 15 anos - Convite